24 de abr de 2011

A ORIGEM DO JAGUAR

Há 32.000 anos,chegou na Terra um grupo de missionários, designados por Deus, vindos de um Planeta atualmente nomeado Capela, que ficou conhecido, em nossa linguagem iniciática, como Equitumans.

Seus corpos eram diferentes dos nossos e sua fisiologia os tornava quase indestrutíveis, razão pela qual ficaram conhecidos como “imortais”. Durante 2.000 anos, os Equitumans dominaram toda a Terra, preparando seu relevo e condições climáticas necessárias ao surgimento de vida humana.

Desapareceram, de modo repentino, num cataclismo que atingiu a Terra, provocado pela aproximação de um corpo extraterreno, muito semelhante à imagem que fazemos hoje de uma nave espacial. Na linguagem do Vale do Amanhecer, esta nave, conhecida como Estrela Candente, foi comandada por um Mestre Planetário, um espírito de luz, a que nós chamamos de Pai Seta Branca.

O fenômeno resultante deste cataclismo, realizado sob a benção de Deus, sepultou o núcleo central da civilização Equituman, na área do atual Lago Titicaca, situado entre o Peru e a Bolívia. Os Equitumans se mantiveram vivos apenas nas lendas em torno dos deuses antigos.

Cerca de 5.000 anos depois, vieram os Tumuchys, sob a liderança do Grande Tumuchy. Mais uma vez, estava Pai Seta Branca em missão na Terra. Os Tumuchys eram espíritos extremamente evoluídos, cientistas capazes de realizar grandes construções, que serviam como pontos de captação energética do Cosmo.

Essas obras, até hoje, seguem sem explicações de como foram construídas, como as Pirâmides do Egito, Machu-Picchu e Ilha de Páscoa.


Conheciam a intimidade do átomo e sua relação com o Cosmo e sabiam da conjunção de forças entre o Sol, a Terra e a Lua. Eles não se dizimaram como os Equitumans, mas se dispersaram após a partida de seu líder e, encarnação após encarnação, formaram grandes civilizações, como os Maias e os Incas.

Por fim, surgiram os Jaguares, liderados pelo espírito do Grande Jaguar, nosso Pai Seta Branca. Era assim chamado por se tratar de um espírito valente, aguerrido e de grande coragem.

Daí a ligação com a figura dos felinos, batizados de Jaguares pelos andinos. Essa figura também é utilizada para representar o Deus maior dos Incas, Viracocha, que era tido como o criador do Céu, da Terra e dos Humanos.

Para dominar as montanhas e os mares vieram os Equitumans; para a captação e aproveitamento das energias cósmicas foram necessários os Tumuchys; para disciplinar as populações do Mundo, na continuação do grande projeto de evolução deste Planeta, vieram os Jaguares.

Jaguar: por essa designação são chamados os médiuns de nossa Corrente. O Jaguar é um de nossos símbolos mais expressivos, por assumir ampla representação na Doutrina do Amanhecer e por identificar o espírito de Pai Seta Branca em sua encarnação como o “Grande Jaguar”.


Figura existente no centro da travessa superior da misteriosa Porta do Sol, nos altiplanos dos Andes, na Bolívia, próximo ao Lago Titicaca. A representação do Jaguar é a mesma adotada no Vale do Amanhecer, cujos Médiuns, por essa razão, são chamados de “Jaguares”.

Texto extraído do livro: Os Símbolos na Doutrina do Vale do Amanhecer.

Autora: Carmem Lúcia Zelaya.

LEI DO ADJUNTO

    LEI DO ADJUNTO
"O Adjunto tem toda a regalia na Doutrina e em suas inovações que quiser. Porém, tem que respeitar as Leis e os regulamentos internos. Sendo Adjunto, seus direitos envolvem todos os trabalhos existentes na Corrente Indiana do Oriente Maior, na Linha do Amanhecer, quero dizer: Linha Iniciática.
A Corrente Mestra vem da Corrente Indiana do Oriente Maior. Simiromba é a junção de sete Raízes universais. Quando Simiromba se desloca, na sua ordem vão também se deslocando as Raízes, segundo sua necessidade, porque, filho, saiba pois, que as forças não se deslocam em vão. Segundo posso explicar, cada Raiz tem o seu conceito, porque atrai sempre a origem. É uma honra atender a Simiromba! Por conseguinte, há, inclusive, precisão na escolha ou na necessidade.
Os Grandes Iniciados são precisos. Posso afirmar que há, inclusive, uma técnica. Eles não deslocam uma força indevidamente e, por isso, não devemos invocar. Invocamos sem saber o que merecemos. Porém, eles sabem, com precisão, do que precisamos. Uma Raiz é algo, por exemplo, como um estado de acomodação de forças em movimento de destaque. Podemos considerar que as Raízes foram formadas pelos Grandes Iniciados na Terra, assim como nós estamos tentando homogeneizar a Raiz do Amanhecer, bem como, também, uma contagem para um Adjunto.
Uma contagem só se forma pelos seguintes médiuns: Orixá, na Linha Afro, Arjuna-Rama, na Corrente Indiana, que tem como sinônimo o Primeiro Sétimo, Adjunto Koatay 108 Arjuna-Rama (tradução: Multiplicação Divina); VII Raio - D’Havaki Gita (tradução: Ilimitado); VI Raio - D’Hira (tradução: Continuação). As Ninfas Sol Yuricy são as ninfas classificadas para as invocações e consagrações.” (Tia Neiva, 23.7.78)

inesquecível

VALE DO AMANHECER

“9 de junho de 1960 - data inesquecível! Caminhava guiada pela grande convicção de que tudo, vindo de meu Pai Seta Branca, estava certo. Com as aspirações mais secretas, indefinida, eu caminhava naquela minha solidão, hoje também distante. Sim, caminhava e, para mim, cada dia e cada noite embrenhavam no mais profundo mistério. 9 de junho de 1960... Solidão... Tristeza... Caminhava, quando deparei comigo mesmo. Com profundo desamor, não me preocupei de estar onde estava ou com o que poderia acontecer com o meu corpo, onde estava. Levantei os olhos. Vi, senti que estava na Terra! Aquelas árvores frondosas me davam medo. Senti estar atravessando um caudaloso rio. Deparei com uma pequena clareira que, não sei porquê, me parecia familiar. Comecei a ouvir vozes e vi, num quase bale, dançando uma linda mulher, vestida de cigana, onde também haviam homens ciganos, vestidos com muito bom gosto, alguns tocando violino. Uma voz, em harmonia, chegou aos meus ouvidos, como que querendo me amparar: “É uma tenda cigana, é a tua origem e a de todo o teu povo!...” Comecei, então, a raciocinar, o que até então não fizera. Por que tanta solidão? Por que tanto mistério? De que me servirá todo este conhecimento? Não obtive resposta. E, alheias aos meus sentimentos, aquelas lindas pessoas cantavam e dançavam em sua alegria singular. Comecei a pensar, pensar sem qualquer afirmação, esses pensamentos que a gente pensa sem saber porquê! Eles se amavam - eu via a ternura entre eles. Casais, juntinhos, se acariciavam porém sem um toque de sensualidade. O meu coração se enchia de ternura, algo que até então eu não sentira. A volta foi mais leve, porque comecei a sentir inveja daquela gente!” (Tia Neiva, 6.8.79)

GRANDIOSO MINISTRO YPUENA









MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA

MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA NO DIA 31 DE DEZEMBRO DE 1995


Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Filhos queridos do meu coração! Uma alegria imensa me invade neste instante, ao vê-los aqui, tão poucos, renunciando ao conforto de seus lares, ao aconchego de seus entes queridos, vindo aqui me prestar esta rica e derradeira homenagem deste ano. Que Jesus os abençoe por mais esta prova de amor e dignidade.
Salve Deus! O ano de 1995, filhos, foi um ano em que nosso Pai concedeu a todo ser humano, suas últimas vontades. Foi um ano que Jesus concedeu aos governantes tudo o que fosse necessário para governar. Nunca filhos, há muito tempo, foi concedido tanto em justo benefício do livre arbítrio de cada um. O que desejo dizer com isso, é que cada ser humano teve neste ano, a sua última oportunidade de ficar, de voltar ou de seguir a partir do primeiro minuto desta madrugada, quando 1.996 lhes trará os benefícios de um terceiro milênio bem vivido.
A partir desta madrugada, o homem terá perdido definitivamente o seu livre arbítrio no que concerne ao governo deste planeta. Jesus, o Cristo, nosso Pai e mentor, tomará as rédeas em suas mãos. Não haverá tempo, filhos, para o choro, não haverá tempo para as lamentações porque, quem construiu em bases sólidas os seus lares jamais os verão vergarem-se sob os ventos e as tempestades. Particularmente, filhos, entre vocês, conforme lhe disse a última vez que aqui estive, a discórdia, a inveja e até mesmo a maldade, trará a desarmonia, apesar de toda a ciência que carregam em suas mentes e em seus corações. Mas, não se lembrem de mim nas horas tristes. Lembrem-se de sua mãe e de Pai Seta Branca. Lembrem-se do que lhes foi ensinado por eles; a magia branca de N. S. Jesus Cristo, o espírito acima da matéria, a cura acima da desarmonia.
... Na mesma hora, da mesma forma, vejo tristes acontecimentos na Estrela Candente, causados pela desarmonia de muitos de vocês e pela guerra que outros trarão de fora para dentro destes muros. Fui bem claro meus filhos? Desejo com isto alertar a todos vocês: não caiam no mesmo padrão vibratório daqueles que se dizem seus inimigos. Se partirem para dentro de nosso Templo, em desrespeito àquilo que criamos... A lei dos homens existe para isso, para corrigir o errado, para... o culpado. Porque, acima de tudo isso, existe a majestade suprema de Deus Pai Todo Poderoso, na figura de Koatay 108, o braço executivo do Simiromba de Deus que um dia vos prometeu: “Ai daquele que tocar um fio de cabelo de um filho meu, que não seja por motivos cármicos”. E eu, filhos, na minha pequenez, de pai de todos vocês, reafirmo: ai daquele que tocar num fio de cabelo de um filho meu e que eu não esteja de acordo. Não aceitem provocações. Não caiam no padrão da velha estrada, do “olho por olho, dente por dente”. A Deus cabe o julgamento, somente Ele pode apontar o dedo e separar o joio do trigo, o certo do errado.
Meus filhos, a respeito disso, um dos vossos irmãos escreveu tristes páginas sobre o Pai Seta Branca, seus filhos e seguidores. Não levem em consideração aquilo que parte de baixo. O homem que entrou neste Amanhecer e nada aprendeu, não é digno, sequer, de sua piedade. “Bendito instrumento de nossa evolução”! Deixem, deixem que escrevam, deixem que falem. Não tem problema algum, porque o trabalho e somente o trabalho que há de vir nos momentos difíceis que este planeta passará, somente o trabalho luminoso de vossas mãos curadoras será capaz de apagar a calúnia, a injúria e a inveja de corações mal  vividos que não encontraram em Deus uma vontade para bem viver. Não aceitem provocações. Não se humilhem, mas sejam humildes. Não dêem a outra face, filhos, pois Jesus não disse isso nunca, mas também, não levantem a mão contra a face alheia.
... Cuidado, filhos! Muito cuidado. A partir deste primeiro de janeiro em diante, cuidado com o que dizem. Cuidado nos tronos, pois aqui dentro deste Vale do Amanhecer, nesta Raiz de Simiromba, o Vale das Sombras já plantou sementes férteis que muitos dos meus filhos estão cultivando como se fossem árvores frondosas. Cuidado! Não é a bela árvore que dá bons frutos. Tomem muito cuidado. Salve Deus! Lacerda, alguma dúvida meu filho? O que é que você queria me perguntar? Estou aqui, meus filhos, para ser a testemunha da verdade. Que me firam todos os raios do céu, que a mão do Justo caia pesada sobre mim, se algum dia lhes faltar com a verdade.
Quando vossa mãe partiu, disse bem claro e isto está gravado em fitas e pela própria mão dela, que se tivesse de partir a qualquer instante, o faria na certeza de que deixara tudo pronto. Eu não vejo, por mais que busque, não vejo em nenhum lugar, nada de novo que vossa mãe Koatay 108 tenha deixado para ser acrescentado. Tudo que ela tenha feito, falado, ou escrito na criação desta doutrina, desde os idos de 1959, na Serra do Ouro, ficou estabelecido que, com o advento do Jaguar com a vinda do Mestrado em 1975, tudo seria feito e irradiado do Templo Mãe. Todos os rituais, então, desde que a UESB mudou-se para este terreno, tudo emanaria daqui, pois aqui, foi plantada a raiz que se chama Raiz do Amanhecer, o Oráculo de Simiromba no Planeta Terra. Como pode, meus filhos, a árvore dar frutos na raiz? Os frutos somente hão de vir somente depois das flores e a semente que for produzida neste fruto, por mais que se pareça com sua mãe, jamais será a árvore mãe.
Eu sei bem claro para que ninguém interprete mal minhas palavras. Do Templo mãe emana toda a energia que sustenta todos os templos externos. É como se fosse um circuito, uma ida e volta de energias.Mas, para o Reino Central, parte somente do Templo Mãe e daqui para o Reino Central. Dos frutos para a árvore, da árvore para Deus. Entendido meus filhos? Não que vocês sejam maiores ou melhores que seus irmãos que não tiveram a oportunidade de nascer, como jaguares aqui dentro. Mas, o que está escrito, está escrito. A Lei é a Lei. Fora do mundo físico não há como mudar as coisas ou dar o seu famoso jeitinho. A Lei é dura mas é a Lei. E, como lhes disse de outras vezes, o dia está chegando em que a voz direta se fará presente, porque muitos de vocês não acreditam mais no que foi falado e escrito por vossa mãe. Muitos de vocês que partilharam o pão físico e o pão espiritual com Koatay 108 se recusam a reconhecer a verdade, num caldeirão de vaidades que não lhes foi ensinado e que perturba todo um povo por Deus escolhido, não para receber títulos, mas para garantir a passagem espiritual deste planeta para o seu quarto ciclo, o Terceiro Milênio. Eu fui claro, meus filhos?
De que adianta o seu peito e o seu colete estarem coberto de medalhas se você não tem parta dar? Como pode, filhos, o homem físico que não cursou uma faculdade falsificar um diploma de médico e fazer uma cirurgia? Ele pode até dar aulas de medicina, pode até receitar remédios e pode, inclusive, curar. Mas coloque-o numa mesa de cirurgia e veremos do que ele é capaz. É tudo o que tenho a lhes dizer.
Cuidado, tenham firmeza e não permitam que pisem no que lhes foi dado, com tanto sacrifício, por uma sacerdotisa que apodreceu suas células físicas, literalmente, para dar a vocês um mundo melhor. Ela lhes entregou, através de suas mãos calejadas de tanto trabalhar, a magia de Nosso Senhor Jesus Cristo que emana do Reino Central, na figura absoluta de Pai Seta Branca, a quem concerne o sim e o não desta doutrina. A mais ninguém é cabido fazer ou desfazer as coisas aqui dentro. Eu sou o porto voz de Pai Seta Branca, meu irmão de origem, em Cristo Jesus, de quem serei tudo, desde um humilde asno, até uma estrela fulgurante na cura de seus males físicos, filhos, ou na reconstrução de mundos. Assim sou eu, o escravo da Verdade. E por isso, jamais lhe diria algo que não fosse a pura verdade.
Meus filhos, o desequilíbrio de um mestre, qualquer que seja ele, tanto faz desta doutrina ou de qualquer outra, reside tão somente na sua própria vaidade. O homem ou um mestre que quer mostrar mais do que sabe ou fazer mais do que aprendeu, é um homem que abre o seu campo vibratório para espíritos à procura de pessoas ilustradas nas artes da magia, para dele se aproveitar. Assim, o desequilíbrio de um grupo propicia que, naquele momento, naquela conjunção de forças e de pensamentos daquele grupo, se abra a cortina delicada da magia branca de Nosso Senhor, ou simplesmente, da Luz que deu origem àquele grupo e ali se instala, filhos, com todo poder, se instalam... Eles são cientistas extremamente inteligentes capazes de manipular as mentes, inclusive de você Jaguar que é um homem correto e equilibrado. Hoje eles se instalam na sua mente, amanhã na de seu irmão, depois na de sua irmã e, juntos vocês formarão uma corrente negativa dentro deste Oráculo. E por vocês o poder dos Vales Negros da incompreensão é capaz de penetrar e contaminar o seu irmão, o que é muito pior. É isso, filhos, que já está acontecendo.
Jesus quando esteve aqui em uma de suas nobres funções, que foi trazer o Evangelho vivo de Deus Pai Todo Poderoso, não chamou ninguém para seguí-lo. Ele disse simplesmente: “Eu estou aqui. Quem quiser que me siga, pois Eu sou o caminha da Verdade e da Vida”. Muitos seguiram Jesus. No entanto, no Monte das Oliveiras, Pedro, que se dizia filho dileto negou o Pai uma vez e o fez outras duas vezes diante dos sacerdotes, com medo de que o poder da espada de Jerusalém pudesse tirar-lhe a vida.
Meus filhos! Aqui é uma casa, onde nossos muros não têm portões, ou seja, entra que quiser, caminha quem quiser e fica para trás quem quer e quem não aprendeu. Não chorem por seus irmãos que ficaram para trás. Se ele pedir socorro, dê-lhe a mão, mas não viva a cruz que ele carrega. Ajude-o a carregá-la, mas nunca se atrase, porque você tem a sua própria. E há de chegar o momento em que você necessitará de contar centil por centil para ver se realmente a sua missão foi cumprida.
... No entanto, prometo a vocês interceder junto ao Pai Seta Branca, para que possa ser revisto tudo o que está sendo feito, para que todos vocês que não têm o nome do seu Cavaleiro, recebam-no dentro daquilo que foi ensinado e dentro do ritual que foi escrito. Espero, com isso, serenar os ânimos e as ansiedades. Eu vos alerto mais uma vez: não é um título que os farão melhores perante Pai Seta Branca e, sim, o trabalho.

PALAVRAS DE PAI JOÃO DE ENOQUE
L. S. N. S. J. C.
Salve Deus, meus filhos!
Jesus os abençoe por me concederem estes momentos benditos. Filhos queridos do meu coração, a hora é de trabalho e de se entregarem incondicionalmente à luta que se apresenta diante dos olhos.
Parem, meus filhos, pelo amor de Deus, com as disputas. Vocês são irmãos, filhos de uma mesma mãe e de um mesmo pai. Sigam suas jornadas sem se importar com o que esteja acontecendo, emanando e curando no Evangelho de N. S. J. Cristo. Por acaso, dentro de uma nação pode haver somente chefes? É possível, meus filhos? Jamais! Basta um, que com sua grandeza irradie os corações dos outros que são, teoricamente, menores, mais que são elos de uma corrente que será tão forte quanto o mais fraco dos seus participantes.
Salve Deus, meus filhos. Dêem-se as mãos e se abracem. Vamos olhar para frente. Não se preocupem com o que está acontecendo ao seu lado. Trabalhem, pois você têm em suas mão a Ciência divina de Deus Pai Todo Poderoso...
Salve Deus, meus filhos, que Jesus esteja sempre em seus corações.
 http://www.povoypuena.org.br

MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA

MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA
18 DE MARÇO DE 2011

Salve Deus, meus filhos Ypuena!
Salve Deus, minhas filhas Ypuena!

Graças a Deus!

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Meus filhos, é necessário que eu faça aqui duas correções no que foi dito a vós outros:
Primeiro: Deus não é juiz, Deus é amor. Amor incondicional.
Segundo: A Terra não é uma prisão, mas uma escola, onde o espírito aprende a evoluir. Salve Deus! Graças a Deus!
Nós temos no templo-mãe uma máquina que para guerras, a máquina que para terremotos, transtornos, doenças e epidemias; chamada Estrela Candente. Mas a máquina não está funcionando na sua plenitude, porque faltam nessa máquina os filhos de Pai Seta Branca, para completar os 108 esquifes. Por isso, a responsabilidade por esses transtornos no planeta é debitada a vós outros.
Nós temos no templo-mãe um pronto socorro espiritual, chamado Mesa Evangélica! Aonde esses espíritos que desencarnam em massa, tem que passar! E a fila é quilométrica! É infinita! Mas nós não temos nesse pronto socorro espiritual a totalidade dos enfermeiros, que preferem virar as costas ao sofrimento desses espíritos que precisam ser encaminhados para Deus! Também é debitada a vós outros essa responsabilidade!
O Jaguar não é o homem do milênio? A esperança do planeta? ... Depois filhos, não falem que o aviso não foi dado! Salve Deus!
Eu quero completar também esta aula doutrinária feita pelo Lacerda e pelo Anatoly. Vou falar de uma passagem doutrinária de Pai João de Enoque e seu discípulo: Pai João chamou o seu discípulo para andar com ele de manhã cedo, em uma estrada onde flores e árvores se faziam presentes. E nela o cantar dos pássaros! De repente, Pai João parou e pediu ao discípulo que parasse e prestasse atenção! E perguntou-lhe:
- Doutrinador, você ouve alguma coisa a mais do que o  cantar dos pássaros?
Imediatamente o doutrinador respondeu:
- Sim, Pai João, eu ouço o barulho de uma carroça vindo em direção a nós, pela estrada que nós estamos andando.
Pai João então sorrindo disse:
- E a carroça está vazia!
Imediatamente o doutrinador, como lhe compete, perguntou a Pai João:
- Salve Deus Pai João! Como é que o senhor sabe que a carroça está vazia?
Pai João voltou a sorrir e disse:
- Pelo barulho que ela faz! Salve Deus!
Vocês já viram meus filhos, quantas carroças vazias estão estacionadas na parte evangélica durante o funcionamento da Mesa Evangélica?
A mesa está posta, mas estes doutrinadores preferem permanecer vazios, fazendo barulho. Vazios de conduta doutrinária! Vazios de conhecimento evangélico! Quem perde com isto filhos? É a pergunta! E deixarei a resposta a cada um de vós.
O Pai Seta Branca é pai de amor, e espera que cada um cumpra o seu dever, pois recebestes iniciações, e com elas, luzes por DEZ MIL ANOS! Salve Deus! Graças a Deus!
Então Lacerda, as aulas doutrinárias ensinam aos filhos do Pai Seta Branca e aos meus, que a casa do pai é para o planeta! A esperança maior! E os jaguares, doutrinador e apará, são, nesta casa, os enfermeiros responsáveis pela cura do planeta! Salve Deus! Estamos falados meus filhos? Graças a Deus!
Lacerda, peça aos médiuns aparás que incorporem os seus caboclos em Cristo Jesus!
[Depois das incorporações, volta a falar o Ministro]
Salve Deus meus filhos! Graças a Deus! Esta manipulação de forças pelos caboclos, foi levada pelo Pai Seta Branca até a Ásia, para curar as dores desses espíritos que desencarnaram e ainda não encontraram o caminho do Vale do Amanhecer! Salve Deus! Graças a Deus!
Lacerda, chame uma ninfa lua, à sua escolha, peça a ela que se posicione do meu lado direito e faça a sua emissão!
[Depois de atendido, volta o Ministro]
Salve Deus! O nêutron está aberto! Graças a Deus!
Salve Deus meu filho Anatoly! Levante-se! Faça a sua emissão e o canto e ajude a curar o planeta!
[Após a emissão, volta a falar o Ministro]
Salve Deus meus filhos! Graças a Deus!
Filhos, com o tempo vocês aprendem a diferença entre ser verdadeiro e ser gentil. O verdadeiro, traz as mãos cheias de virtudes, o gentil, tem as mãos vazias de caridade! Portanto, se tiveres que optar entre ser verdadeiro ou gentil, seja verdadeiro! Salve Deus!
Faça uma contagem Lacerda e em seguida desincorpore o meu aparelho!
Salve Deus!

MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA

MENSAGEM DO MINISTRO YPUENA
19 DE FEVEREIRO DE 2011

Salve Deus, meus filhos Ypuena!
Salve Deus, minhas filhas Ypuena!

Graças a Deus!

Lacerda, vamos preparar o ambiente para que a minha incorporação seja completa, doutrinária e evangélica. Peço aos meus filhos que façam a suas emissões em conjunto.

Graças a Deus, meus filhos! Agora sim, estou incorporado em espírito e em verdade.

A aula doutrinária feita pelo meu filho Lacerda permitiu a autorização do Pai Seta Branca que eu vos revelasse uma passagem ocorrida há tempos atrás com um dos nossos Mestres, filho de Pai Seta Branca. Esse Jaguar de um Templo Externo gostava de praticar alpinismo. Em um domingo havia recebido equipamentos novos, que o possibilitava a escalar uma montanha que ainda não havia sido feito, então, bem de manhã cedo, ele colocou o equipamento no carro e direcionou para essa montanha. A manhã era escura e chovia torrencialmente. Chegando na montanha ele preparou o equipamento e começou a escalar, subia grampo por grampo, fixando-os aonde podia protegê-lo e a corda do equipamento que o amarrava pela cintura, e assim foi até chegar no topo. A 100 m do último grampo fixado, o alpinista escorrega e começa uma queda vertiginosa em direção ao chão, durante a queda ele tocou com a cabeça, com o rosto, com os braços nas pedras e foi lapidando e então vendo que a morte se aproximava, ele gritou:

- Meu Pai Seta Branca! não deixe que eu morra!

E de repente a corda esticou amarrada pelo último grampo fixado no topo da montanha que o manteve dependurado, terminando a queda vertiginosa. Chorando ele viu que a situação era grave, pois sangue escorria por todo o seu rosto, lembrando que era filho de Pai Seta Branca, aparelho de Pai João de Enoque, e novamente, ele se movimenta em direção à luz e fala:

- Pai João, sou o teu aparelho há tempo. Sei que estou em falta com o senhor, pois há muito tempo não entro no Templo, mas não deixe que eu morra dependurado aqui, desta forma.

E então, ele ouviu uma voz executiva dizendo:

- Filho, pegue o canivete que está no seu bolso direito e corte a corda.

O Mestre Ajanã começou a chorar. E no outro dia, como era um oficial do Corpo de Bombeiros daquela cidade, não comparecendo ao quartel, o seu comandante mandou que se fizesse uma busca, pois sabia que ele gostava desse esporte radical. Salve Deus! A busca começou e terminou aonde o comandante esperava encontrá-lo, na montanha. Chegando lá, eles viram o carro do jovem oficial e ao aproximar o encontraram morto, dependurado pela cintura, a 2 cm do chão.

Então, Lacerda, ouvi você falar que as mensagens dos pretos-velhos são muito mais para os que os conduzem, nos tronos, aonde a incorporação se processa do que para os pacientes, isto é uma verdade evangélica. Quantas vezes o doutrinador e a doutrinadora ouvem a mensagem dada ao paciente e essa mensagem é muito mais para ela, para ele, do que para o paciente; e eles preferem, às vezes, voltar às costas para aquela mensagem, para aquele apelo, para aquela ordem. Por isso, meus filhos Ypuena, não culpem o Pai Seta Branca pelas dores que vos acompanham. Salve Deus!

Salve Deus! Não culpem o Pai Seta Branca pelas dores que vos acompanham, essas dores vos edificam, são dores transcendentais que vos trás a cura do espírito. Não culpem o Pai Seta Branca pelos filhos rebeldes, drogados, que às vezes te fazem sofrer. A nossa casa, filhos, é um degrau importante de resgates cármicos, aonde se reúne pelo amor materno e paterno, cobradores transcendentais de épocas passadas.

E onde curar as dores, onde receber as bênçãos, onde buscar a evolução espiritual? Dentro do Templo. Quantas vezes...quantas vezes, eu chego dentro do Templo e ele está cheio de pacientes, mas não está cheio de médiuns; muitos preferem virar as costas ao socorro para assistir programas de televisão que não os levam a lugar nenhum, abrindo as portas para as dores. Vocês têm assistido reajustes entre irmãos, dentro da Casa do Pai, agressões desnecessárias. Por que filhos? porque o trabalho está aberto, a mesa está posta, mas vocês preferem sentir fome, não participando do único alimento que fortalece o vosso espírito: o trabalho dentro do Templo. Quantas vezes entro na parte evangélica, com a mesa funcionando, e vejo conversas indevidas, parece até que estamos... estou num mercado de venda de automóveis, de fazendas, de casas, de acertos. Salve Deus! meus filhos, não tem nada dentro do Templo com tanta força de cura como uma Mesa Evangélica, ali se processa a cura física e espiritual; a espiritual do cobrador, a física do doutrinador, da doutrinadora, da ninfa lua, do Mestre Ajanã, é ali filho. Por isso ouça os conselhos do seu Adjunto, lá nos mundos espirituais, na vossa origem, ele é o vosso padrinho espiritual, responsável por vocês lá em cima. Há falhas... há muitas falhas, mas as virtudes são maiores, a cura se processa com muita intensidade naqueles que creem, convictos.

Hoje, na casa do Pai, a hierarquia foi dada a todos... a todos. É difícil achar um Rama 2000, porque a maioria são Arcanos, uma consagração de elevado teor doutrinário. Não sejam Arcanos só no colete, meus filhos! Sejam Arcanos na conduta, no desempenho, nos trabalhos, na sua casa, no seu emprego, porque o Pai Seta Branca é um Arcano em Cristo Jesus! Graças a Deus!

Eu peço, humildemente, a todos que façam fileira em torno de seu Adjunto, nesta Casa, nesta Mansão, nós precisamos de manter esta Casa funcionando, muitos pacientes dos que aqui estão foram teus familiares em encarnações passadas. Negar a caridade aos teus familiares é uma carga que ninguém gostaria de receber. Então ajude... ajude. Venham às reuniões, participe! Faça movimentar nos mundos espirituais a sua força, a sua luz. O milênio... o milênio é de caridade. Lá fora há fome, há guerra, há doença, há miséria, aqui dentro não; aqui dentro há trabalho, há conforto, há reuniões, há congregação, há caridade... Então vocês estão de mãos cheias, aqui dentro não se diferencia ninguém por coisa alguma. Todos vós estão uniformizados e os uniformes são iguais. Todos vós são filhos do Pai Seta Branca, em Cristo Jesus!

Não tem, filhos, neste mundo físico, uma doutrina de igual teor como esta do Pai Seta Branca, responsável pelo Planeta. O Planeta precisa ser curado e vocês estão vendo as catástrofes, a miséria, a doença, os desencarnes em massa. E o Jaguar, o Doutrinador, o Homem Luz, o Filho do Pai Seta Branca é o responsável para modificação deste Planeta, deste milênio. Vamos sair de expiação para elevação.

Não deixem que a Estrela sofra as conseqüências da irresponsabilidade de muitos que lá não comparecem, então não se faz a primeira consagração. Parar com as agressões. Em vez de agredir, levante os braços para o agressor e faça uma elevação, ali tem um cobrador, um espírito desencarnado que quer isso, agressões. E não se cura doença com doença. A doença é curada com o remédio, e o remédio é o braço levantado para cima e fazer a elevação, porque o doutrinador é a cura do Planeta. A responsabilidade de curar o Planeta e o Sistema chama-se Doutrinador e Doutrinadora. Os médiuns de incorporação são o caminho que vos conduz ao Pai, por isso eles não precisam de hierarquia, mas vós outros filhos, Doutrinador e Doutrinadora, é o caminho, é a verdade para chegar ao Pai Seta Branca.

Ouve as suas princesas, filhos... ouve as suas princesas, elas vos falam todo dia: faça... não faça... Abra as mãos, abra o coração, abra os olhos. Doutrinador não fecha os olhos, é uma mediunidade diferenciada, é um comando luz, é uma força evangélica.

Ajudem a sua casa, meus filhos. Ajude a sua casa meu filho Doutrinador, porque ela é o vosso primeiro degrau de evolução cármica, de pagamento de débitos; depois é dentro do Templo buscando os bônus necessários para a cura dos cegos, dos mudos, dos incompreendidos. A época da espada, do chicote, a lei do mais forte ficou para trás, é uma Nova Estrada, é um Novo Tempo, é uma Nova Era, é o Terceiro Milênio, aonde a cura só se processa praticando a caridade; portanto, sigam o seu Adjunto, ele é responsável por vocês diante do Pai Seta Branca; sigam, ele não foi colocado nesta Casa para comandar este povo sem nenhum motivo doutrinário. Koatay 108 sabia bem o que estava fazendo, portanto siga-o, ajude-o, nós temos outros que virão depois de nós e precisam encontrar a casa aberta, funcionando, e eu conto com cada filho, porque o filho Ypuena é um guerreiro transcendental, de muita força, persistente, verdadeiro, Graças a Deus!

Salve Deus! Lacerda, Graças a Deus!

Peço, Lacerda, em Cristo Jesus, que você faça uma contagem, mentalizando os hospitais, os presídios, os albergues, os leitos de dores, os que estão debaixo das pontes, o Mediterrâneo, a Macedônia, o Egito, porque foi de lá que todos vocês vieram em encarnações distantes. Salve Deus!

(após a contagem)

Salve Deus! Lacerda, Graças a Deus!

Pai João de Enoque pediu que eu falasse a todos que aqui estão presente que “um pai trata de dez filhos, dez filhos não trata de um Pai.” Pediu para eu falar, viu Lacerda, não sei qual a finalidade da mensagem de Pai João, Graça a Deus!

Graças a Deus, Lacerda, desincorpore o meu aparelho, em Cristo Jesus!