24 de mai de 2013



CHARME OU CENTELHA DIVINA

            Se existe um assunto delicado,  Complexo e ao mesmo tempo cativante é sobre o Charme.
            Para podermos falar sobre esse assunto é necessário algumas considerações, o que é, o que representa e qual é sua função.
            Para ciência, oficialmente o ser humano é composto de células perfeitamente organizadas funcionalmente e regido pelo cérebro. Então temos no ser humano um sistema biológico físico e outro emocional ou psicológico.
            Para nossa doutrina além desses dois aspectos temos ainda a alma, o períspirito e o espirito. Sendo que o ser o humano além do sistema físico e psicológico há outro ainda mais importante que é  o espiritual.
            A ciência diz que os seres vieram de uma longa caminhada evolutiva. Há algumas linhas de pensamento que atribui essa evolução de descarga cósmicas, cujas centelhas elétricas deram origem ao Acido-Ribonucleico contido nos vírus, e o ácido desoxirribonucleico que formam o DNA elemento orgânico que contem as informações dos seres e que são passados de gerações a gerações no processo evolutivo. Das formas amebianas ao  homem de Pequim,  Sinantrophus pekineneses  há aproximadamente 400.000 a 800.00 anos de Cristo, também chamado de homem erectus; essa cadeia Darwiniana se rompe no que a ciência chama de Elo perdido que é  justamente a definição do ponto que limita o ser humano  dos primatas. Do homo sapiens.
                Fugindo a essa questão cientifica nossa doutrina nos diz que nossa história, enquanto seres conscientes, (diga-se consciência de ser e estar) data de aproximadamente 32000 anos, onde coincidentemente a mesma ciência fala do homem de Neandertal. Nesta época seres vindos de Capela chegaram ao planeta terra para fazer a cultura dos habitantes que aqui haviam. Porém esses seres não tinham o terceiro plexo, ou plexo físico. No conhecimento que esses seres tinham foi necessário constitui-los desse plexo físico. Vieram equipados com um plexo físico adaptado para as condições severas do planeta e seus habitantes. Tanto animais quanto seres humanos que aqui haviam.
                Houve  uma miscigenação entre essas raças  a qual fez com que os Capelinos perdessem suas heranças celestiais e assumem as humanas ou terráqueas. Na Gênese de Moisés encontramos uma referencia desse fato:
                “E Viram os filhos de Deus , que as filhas dos homens eram formosas, e tomaram para si de todas que escolheram, lhe nasceram filhos, que são os gigantes ou Neflins da antiguidade”.
                Então o Charme ou Centelha Divina como elemento acolhedor de informações que dão origem a personalidade é tão antigo quanto o ser humano.
                Segundo Tia Neiva, enquanto o individuo está encarnado o charme está localizado logo abaixo da pele e  ele sustenta o homem. Durante a vida do homem o charme retém as informações  de sua existências, suas atitudes , se boas ou más. Após o desencarne o charme ou centelha divina não volta a sua origem. Bo local onde o homem é enterrado ele paira por cima da sepultura como se fosse uma névoa branca. Se as ações daquele homem foram boas, os médicos do espaço a utilizam para a cura. Também quando alguém passa por onde a pessoa viveu  e recebe uma cura a própria espiritualidade atesta aquela cura, pois é a afirmação que aquela pessoa soube manipulas suas forças ou charme.
                É através desse charme que os  nossos cobradores nos encontram e é realizado o reajuste. Em cada encarnação o ser humano acumula informações e experiências na sua jornada na busca da evolução de seu espirito. Cada encarnação é conduzindo pelo espirito essas experiências da personalidade. Como afirmava o primeiro Mestre Sol Trino Tumuchy, a alma é a sede de nossas emoções. A alma, a psique, pisicossoma, acumula informações a partir do nascimento. No quarto mês de gestação a centelha divina. O Charme é “soldado” ao feto, ali estão registradas todas as informações necessárias para que o espirito cumpra aquela encarnação. A espiritualidade criou um mecanismo perfeito para essa cobrança. Por isso, num período de oitenta a oitenta dias, muda se a roupagem do encarnado, ou seja, ele vive uma de suas vinte uma encarnações, permitindo assim, que ele faça o reajuste cármico ou transcendental com cada espirito que ele feriu ou ferido.
                Quando falamos em charme estamos falando o mesmo que heranças transcendentais, e são as consagrações que nos permite alcançar essas heranças. Porém sem o charme e os plexos seria impossível alcançar a realização e os reajustes transcendentais. Desses plexos, o plexo vital emite energia para alimentação e sustentação dos outros dois... Micro e macro plexo.
                A Alma ou micro plexo é a sede dos sentimentos, ela recebe e emite as vibrações, registras as emoções. A alma recebe, alberga e emite a individualidade transcendente e é através da alma que reside o centro de nossas decisões. Tem força imensa e é atraída pelas coisas materiais.
            O macro plexo é o molde espiritual que dá forma ao espirito, ele determina a roupagem é condutor das energias que migram entre a alma e o espirito. O macro plexo guarda todas as informações adquiridas pelo plexo físico e o micro plexo. Poderíamos fazer uma analogia comparativa dizendo que A alma seria as velas do navio, o corpo físico toda a estrutura física do navio e macro plexo ou períspirito o leme e o timão. É intocável, atua na linha evolutiva da razão.
            Muito embora, haja três plexos, como no exemplo acima, reagem e atuam em conjunto. O corpo humano é um organismo biológico constituído por estrutura celulares orgânicas revestidos de uma alma (micro plexo) e do períspirito (macro plexo), o plexo físico é deteriorável, porém, os outros dois são formados por uma estrutura morfológica etérica, cuja constituição  livres das amarras do corpo físico caminham sem espaço e sem tempo. O espirito sofredor tem seu macro plexo apagado segundo Tia Neiva.
            Terminando: O charme é colocado a partir do terceiro mês de gestação e fica ligado ao encarnado até que a missão do ser neste terceiro plano esteja concluída,quando os médicos do espaço cortam essa ligação. O corpo físico sem a assistência ou energia desta centelha divina definha e deixa de ser funcionar ,cessando o que chamamos de vida orgânica . Num ciclo continuo, não eterno conduz o espirito a sua origem evolutiva colonizada.
            Gilmar